domingo, 4 de outubro de 2009

Não consegue reproduzir mp3 em Debian ? (...e antes sim ?)


 Pois bem... pode ser um problema que aconteça. Mas mantenha a calma....


Faça uma coisa... execute um reprodutor, por exemplo, Amarok.
Se continuar a receber o mesmo erro, faça o seguinte:
Execute Amarok, mas desta vez como root.

Abra um terminal, escreva su para fazer o login de root, escreva a sua palavra-passe de root e arranque amarok com o seguinte comando:

# amarok
 Óbvio, certo ?
Se ao ser executado Amarok como root consegue reproduzir os .mp3, faça o seguinte:

Vá á sua pasta de utilizador, dentro da sua pasta"/home".
Dentro procure uma pasta chamada ".xine" (sem as aspas é claro !)

A pasta ".xine" é uma pasta oculta, assim que certifique-se que (se usa konqueror, por exemplo) tem activada a opção de mostrar as pastas ocultas.
Uma vez encontrada essa pasta, seleccione-a e apague-a !

Sim ! Apague-a !

Com isto solucionei este problema, que, sem saber como nem porquê, de um dia para o outro deixei de poder ouvir os .mp3 que tenho no meu disco rígido !

E isto depois de já ter instalado os pacotes necessários há bastante tempo, ... tudo funcionava na perfeição e de um momento para o outro aconteceu-me isto sem saber como nem porquê !

E não se preocupe... a pasta ".xine", assim como muitas pastas ocultas que estão na sua pasta "/home" é regenerada na próxima vez que executar o reproductor xine, e lá contém vários ficheiros de configuração deste programa... que á sua vez, xine é também um motor de reprodução, e usa esta pasta para armazenar configurações.

Espero que lhe seja de utilidade em caso de apuros.
Obrigado por comentar !



0 comentários:

Enviar um comentário

É favor manter a boa educação nos comentários. Qualquer comentário ofensivo, racista, desprestigioso, apenas com objectivo de inundar o blogue ou comentários de publicidade não solicitada serão eliminados. Serão aceites comentários em Português, Espanhol e Inglês. Comentarios en Portugues, Español y Ingles seran aceptados. Comments in Portuguese, Spanish and English will be accepted.

Notícias GNU/Linux